segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Comentários: Fate/Zero #04 & Mirai Nikki #03



Bom, como vocês aprovaram esse tipo de postagem, vou continuando com a brincadeira! E dessa vez começo falando do episódio #04 de Fate/Zero. Se nos anteriores, tivemos diálogos pesados e intensos, com muito desenvolvimento de uma ideia, enfim aconteceu aquilo que todos estavam esperando, que era o “fight” entre os servos. Algumas pessoas provavelmente esperavam ver uma luta mais duradoura, e eu também, EU TAMBÉM!!! Mas, olha, não dá pra ignorar todo o apelo estratégico desse episódio. Caramba, eles ficaram me excitando o episódio inteiro e no fim....NO FIM, báh! Com o perdão da palavra, que se dane a ação e porradaria desenfreada. O pouco que eu tive ali, já foi o suficiente. O melhor de Fate/Zero até o momento tem sido todo o seu apelo de estratégia, a conspiração e a cordialidade entre os servos. Por enquanto, claro!

Saber e Lancer, a curta batalha entre os dois, foi simplesmente puro AWESOME!! Ambos são poderosos e Saber, é a típica badass, mas o que fará o diferencial nessa guerra será a astucia de cada um, assim como Lancer provou a Saber, no finalzinho do episódio. O jogo sujo e as tramoias são, além da cordialidade entre alguns heróis, um das principais características dessa Guerra do Santo Graal. É como um jogo de tabuleiro, onde avança e come a rainha quem for mais esperto. Um não saber a verdadeira identidade do outro, também faz parte do jogo. Lancer não pôde discernir o comprimento, largura, alcance, ou trajetória da lâmina da espada de Saber, coberta por uma poderosa magia que encobre a Excalibur, não permitindo que seja identificado como a famosa espada do Rei Arthur – Assim como Saber desconhece os truques de Lancer. O clima de tensão presente na linha narrativa do roteiro, tornando algo que se fosse mal conduzido levaria ao tédio, alinhado a primorosa qualidade técnica da Ufotable tem o mesmo efeito que uma massagem tântrica (What?).

Os ângulos, a coreografia muito bem executada, a animação detalhista e minimalista acompanhando de perto os movimentos e ataques dos servos foi magistral. O background dos personagens é algo a se destacar e que claramente a Ufotable vem demonstrando preocupação quanto a isso. E por mais que Rider tenha cortado o boom da luta, sua aparição, anunciando seu nome, foi SENSACIONAL – “vocês estão na presença de um Rei”. E isso só me lembra de que, ainda há muitos confrontos pela frente e se fizeram algo tão próximo do termo “épico”, imagine para o próximo duelo que vem a seguir!? Se segurem.

E bem, o site gringo ANN [http://www.animenewsnetwork.com/interview/2011-10-21/interview-fate-zero-screenwriter-gen-urobuchi] fez uma bela entrevista com o escritor da light novel de Fate/Zero, Gen Urobuchi, que ao contrário do que esperávamos, não está responsável adaptação do roteiro para a versão animada. Perguntando sobre sua autonomia sobre o projeto, ele disse que elaborou uma proposta de novos personagens para o enredo, que teve pelo menos 90% da ideia aceita por Kinoko Nasu, escritor e criador de Kara no Kyoukai e das visuais novels Tsukihime, Fate/Stay Night, e claro, fundador da Type-Moon. Gen também é questionado sobre fatos ocorridos no universo de Stay Night, como o fato de Saber ter mencionado a certa altura que só havia conversado com Emiya Kiritsugu, três vezes na Quarta Guerra do Santo Graal


Para respeitar a história original, ele resolveu introduzir a personagem Irisviel. Gostei bastante do fato dele ser questionado sobre os elementos que inevitavelmente ele teria que alterar nessa nova versão, para se encaixar no universo original de Stay/Night, então temo uma leve mudança no relacionamento entre Saber e Kiritsugu, não sendo assim tão conflituosa para que não comprometesse a história mais a frente. Também tocam em “mamilos”, perguntando sobre as liberdades tomadas em torno à mitologia dos heróis lendários, e a resposta foi aquilo que já sabíamos. O conceito retirado de mitologias reais não influencia na forma como ele desenvolveu cada personagem dentro da história de Fate/Zero, moldando a ideia básica ao que ele julgasse necessário.

Ele ainda é perguntando sobre sequências do romance na versão animada, ele fala que as cenas de ação talvez fossem as mais difíceis para serem animadas, mas que elas são simplesmente espetaculares. E realmente, Fate/Zero encontrou tudo o que precisava em um estúdio como o Ufotable, que mantém um padrão de qualidade incrível para uma serie de tv e o fato do anime ser dividido em duas partes, mostra o esmero do estúdio com a produção. Até o momento, a animação de Guilty Crown tem sido ótima, mas veremos como a production I.G. irá trabalhar com algo assim por dois cours.

 















Mirai Nikki #03

WOOH!!! Olha só quem foi surpreendida nesse episódio? Exato. Eu! Esse consegue ser muito superior aos dois primeiros, mas isso também não quer dizer muita coisa, a direção não está batendo mais cabeça, mas ainda falta o sazon – Falta amor. A dublagem de Yuki já da pra engolir, mas a da Yuno vai demorar um pouco ainda mais de tempo. Tomosa Murata ainda está alternando bastante, nesse episódio ela mostrou alguns relativos bons momentos, mas nos momentos em que a Yuno mais exige dela, ela acaba vacilando e tremendo igual vara verde. Não é coisa da minha cabeça, não perceberam alguns momentos de voz suave e outros de voz anasalada de quem engoliu gás hélio? Veja novamente. Por outro lado, por mais que a Mai Aizawa, que dubla a Minene, não alcance o ideal que a personagem exige, consegue me agradar e passar emoção em todas as cenas.


Aliás, vou elogiar o diretor dessa vez. Naoto Hosoda é um pulha e destruíu meu castelo de areia (nha nha nha), mas ele conseguiu juntar todas as partes fragmentadas do mangá e tornar a narrativa linear. Quem leu, sabe que essa fase da história é toda repleta de flashbacks, cortes e recortes de cenas, colagens mais a frente e uma loucura do caramba. Poucos conseguiriam animar exatamente como acontece no mangá, sem perder o pique (o Shinbo, diretor do estúdio Shaft certamente conseguiria, aquele puto), que dirá o Naoto Hosoda. Mas o feijão com arroz ele fez muito bem e o parabenizo por isso. Tivemos um episódio dividido em duas frentes: Yuno e Yuki, convivendo como um casal adolescente em um momento de slice of life muito bacana. Sério, eu tinha medo que aquela sequência ecchi fosse ficar completamente canastrona e forçada (como fizeram no primeiro episódio a Yuno com aquela expressão de puta*), mas NÃO, ficou bacana e pasmem, esbocei um sorrisinho amarelo.

Só que as coisas em Mirai Nikki não param e se param, é por pouco tempo. Por isso que é puro amor e na sequência, vemos o lado Yandere da Yuno florescer hehehe. Oh sim, sem dúvidas ela é a melhor Yandere já criada e mais a frente vocês vão entender o motivo. No mangá, toda aquela cena do Yuki descobrindo os corpos na casa dela, e ela o perseguindo é mais impactante, mas a versão animada deu conta do recado, ficando somente o, porém das expressões faciais. Precisava ter mais vida e esse continua também sendo um problema. Na segunda parte, temos mais da Minene, pois isso nunca é demais. Brilhante o diretor ter colocado sua imagem do passado para assombra-la desde já e não vejo a hora de ver sua história contada. Quantas as pessoas que estão achando tudo muito zuado e sem noção, eu pergunto. Nunca assistiram a um filme descompromissado, em que nada ou pouca coisa faz sentido e ainda assim é divertido? É bem isso, moto saindo da fumaça, um homem com olhos gigante no lugar do olho, bem vindo ao fascinante e louco mundo de Mirai Nikki, onde tudo é 8 ou 80. 



 






17 comentários :

Pedro-Kun disse...

Realmente mirai nikki agradou nesse episódio, aquele momento na roda gigante teve um som bem agradável, a animação foi boa, mas a yuno merecia uma dubladora melhor - Demitam essa mulher por favor - e até que a última cena deu um certo arrepio.

lucas disse...

quando ouvi a voz da yuno no 1º episodio eu pensei "isso não vai dar certo".

Saposo disse...

Agora sim Mirai Nikki me agradou. Adorei o episódio, me deixou na sensação de quando lia o mangá. Aquele olhar da Yuno no final, nossa senhora, muito amor.

Bom, falta melhorar a dublagem da Yuno, não está agradável. E não sei se foi só eu, mas eu realmente não gostei do Deus Ex Machina na versão Anime. Está horrível.

A parte em que o 12th hipnotiza a Uryuu, leva pra casa, dopa ela e arranca o olho não tem no mangá, certo? Eu estranhei aquilo.

Sobre Fate/Zero, simplesmente incrível. Lancer vs Saber foi ótimo de assistir. O melhor momento, IMO, foi Iskandar chegando e botando moral. XD

Já lia o blog a algum tempo, mas só agora comentei algo. Ótimo post Beta, parabéns.

Pedro-Kun disse...

As caras e bocas que a yuno faz são as melhores, o anime não tah retratando muito isso, e realmente o deus ex machina tá bem feio. Sobre a parte da minene, ela só é mostrada no extra: mirai nikki - Mosaic, É um pouco diferente mais foi no rumo.

Anônimo disse...

É uma montanha russa emocional(com Mirai Nikki principalmente)com os animes desta temporada.

Tom disse...

Sou só eu, ou vocês tambem estranham a OP de Mirai Nikki, na minha opinião ela parece exagerada na tentativa de passar profundidade psicológica e sangue, coisas que não bem o destaque do mangá (vai saber se eles irão querer focar no anime... xD)

Kyohei disse...

Fate/Stay Night trouxe uma incrível guerra, mas como território, uma cidade e uma escola, diferente de Zero que torna a versão mais "madura" e muito bem elaborada, frases inteligentes desdo início.
Mas é fantastico, é aquele anime que com certeza irei lembrar por um BOM TEMPO. Oia uma frase que babei na tela: "Vencer sem destruir,dominar mas não humilhar", cai da cadeira quando escutei essa linda frase, em um momento maravilhoso.
Mirai Nikki - não vi ainda, verei daqui a pouco. lálálá...

SonSoneca disse...

Comecei a ler o mangá do Mirai Nikki. O que posso dizer? Podem me fuzilar, cremar e até me crucificar, mas eu odiei a Yuno! Ela, para mim, chega a ser mais irritante que o Shinji de Neon Genesis Evangelion (motivo por eu ter parado no episódio 11 e nunca mais ter voltado a ver). Eu tentei diversas vezes prosseir com mirai nikki, mas quando eu começava a gostar da Yuno, ela me dava motivos para odiar ela ainda mais.
Also, se não fosse a Yuno, eu teria prosseguido com Mirai Nikki, pois a história é muito boa mesmo.
Mas irei acompanhar o anime por obrigação...somente por isso

Malus disse...

hmm, tinha assistido Fate no sabado, só que resolvi assistir mirai nikki pra dar comentar sobre os dois ^^

Bom, Fate foi incrivel, mesmo eu sabendo exatamente o que ia acontecer, eu fui surpreendido, uma batalha de encher os olhos. Meu problema é o Waver, ele está me irritando por enquanto, e não sei, eu esperava a chegada do alexandre de um jeito diferente. De certa forma eu gostei muito, mas ainda fiquei meio decepcionado a hora que vi. Pelo menos, no proximo episodio o waver só tem 1 fala, tá de bom tamanho.

Mirai nikki tem alguns pontos interessantes. esse episodio foi mais interessante pq teve mais gente involvida, e pudemos acompanhar a malandrinha que esqueci o nome, e ver ela tentar fugir com todas as forças. Acho legal quando a historia não se prende no protagonista, especialmente um tão fraco como o yuki. Yuno é doentia, e apesar de todo o terror psicologico que supostamente era para acontecer, a voz dela, e o traço dos personagens, me impede de "Entrar no Clima" por assim dizer.

otimo review como sempre. Engraçado que você foi uma das poucas pessoas que vi que não reclamou da "falação" durante a batalha. Eu particularmente adorei a batalha deles,tanto no livro quanto no anime, pela conversa que eles tem , pelo respeito mutuo. Ambos são inimigos, mas não se odeiam, querem matar um ao outro, mas aproveitando ao maximo a luta. E até semana que vem ^^

Kyohei disse...

Mirai Nikki, foi estranho pois a unica cena que gostei foi uma em que não estava no mangá, mas de resto foi entediante.
PS: Único eps que gostei foi o primeiro.
PS²: Arranquem a garganta da maldita dubladora da Yuno.
PS³: Toda vez que vejo a Saber lembro de vc roberta, culpa do seu avatar.

Anônimo disse...

Mirai Nikki o que?

Saber e Lancer tiveram uma batalha bem equilibrada.

"Ele ainda é perguntando sobre sequências do romance na versão animada, ele fala que as cenas de ação talvez fossem as mais difíceis para serem animadas, mas que elas são simplesmente espetaculares"

Tente responder (e formular melhor) a sua questão, menina. Se diz romance, não venha a mudar de assunto.

O RESTO, FICOU MUITO BOM.

Carlírio Neto disse...

Saudações


Por alguma razão, Fate/Zero está me dando uma vontade tremendamente absurda de assistir à Fate/Stay Night...

E sim. O quarto episódio deu mais um [up] bem dosado à série. Tramoias? Deixe elas aparecerem com maior constância, pois assim a Saber poderá satisfazer ainda mais os anseios de quem está vendo o anime, hehe...



Até mais!

Anônimo disse...

Eu gostei quando o rider entrou no final do episódio de fate stay night, a cara da saber e do lancer..E esse episódio de mirai nikki foi o melhor.Akela parte no final deu medo, eu quero entender logo a história

Hio disse...

^^
Fate *-*
De longe melhor anime da minha temporada...!
Fate/Zero é impressionante, mesmo em uma luta cheia de conversa, eu classificaria como "enrolação", mas até a conversa deles era interessante, como eles iam se conhecendo, parecia até o desenvolvimento de uma história de amor(?). E a animação então? Sugoi, sugoi, muito, muito cool!

Agora, Mirai Nikki, não me simpatizei com a animação, não é ruim(oué?), mas não gostei. A história não é tão empolgante também, mas é interessante e dá para passar o tempo. Fui ler o mangá para ver se era melhor, mas continua a mesma confusão, contudo, ainda continuarei assitir, talvez me surpreenda(?)

Panino Manino disse...

Sei não ein... eu não concordo em a Saber ser a típica badass. Esse não seria o Lancer?

A Saber é sem dúvida poderosa, mas ela é muito inocente em batalha. Ela não tem estratégia, apesar fica trocando golpes esperando uma abertura ao invés de ela mesma criar essa abertura.
Fico decepcionado, eu rio, ao ver como ela cai fácil no truque dos outros, nas estratégias e armadinhas.

O Lancer tem as armas certas para lugar contra ela, e ajuda muito ela não saber aproveitar suas armas. Ela apenas confia no seu "golpe especial" para vencer a luta, mas mesmo tendo uma espada que protege, uma armadura que protege e uma bainha que cura... sempre acaba toda estropiada na batalha.

No próximo Fate se não tiver a Joanna D'arc no lugar dela eu não assisto.

No geral o episódio foi ótimo, bom ritmo e a luta foi lindamente animada.
Os personagens realmente se mexiam em uma coreografia coerente, se movimentava no cenário e o cenário ficava no caminho deles. Aquele ambiente noturno com luzes tornou o visual soberbo.
Sem dúvidas a série mais bonita até agora.

Imagine isso em BD 1080p?


Mirai Nikki eu ri muito na primeira metade.
Incrível como essa série consegue ser cretina. Na segunda metade começou a ter algum evento.
estranhei eles terem feito pequenas alterações na segunda metade. Realmente precisavam arrancar o olho da Uryuu daquele jeito?
E por outro lado, a primeira metade sem graça não mexeram nada.

Ainda continuo achando que a animação não tem impacto. Falta aquela coisa do mangá que parar, mostrar o rosto do personagem e agente ver aquela expressão caprichada. Aquilo dava muito impacto e tensão, na animação eu não sinto isso.
Mas pelo menos, de alguma forma parece melhor.
Quero ver quando começar os jogos mortais de verdade.

Roberta Caroline disse...

@Panina
Acho que vai ficar um máximo assistir isso num BDrip de 1080p

Quanto a Fate, vejo como charme nela justamente o fato dela mesmo tendo tanto poder, não ser over. Quer dizer, ela tem limitações que são um problema da personagem mesmo. Se você ver bem, isso não é só característico da Fate, todos os heróis principais tem disso. Talvez por isso seja mais fácil se identificar ou gostar mais dos outros personagens.

Hio disse...

Gosto dela, é tão atraente e charmosa XD
Mesmo ela não usando seu todo potencial, ela passa um ar de confiança, para falar a verdade, todos os personagens são interessantes cada um com suas peculiaridades.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.