sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Allumage, de Lynn Okamoto


Conhecido em toda a otakusfera mundial devido ao sucesso de Elfen Lied, Lynn Okamoto não é muito bem visto no meio, seja pela sua arte ou devido à forma como desenvolve suas histórias. Apesar do traço inconsistente – que continua, mesmo em sua série de mangá mais recente, Nonono –, seus desenhos tem certa personalidade, combinando perfeitamente com as histórias que ele cria. E suas histórias é outro motivo de discussão, mas o ponto aonde todos o criticam, é justamente o que me atrai. Quem já teve a oportunidade de ler além de Elfen Lied, outras histórias do autor, sabe que já é sua característica retratar o drama humano de uma forma bem melodramática – São sempre personagens com um grande sonho e objetivo que enfrentam grandes dificuldades para realiza-lo. Sejam dificuldades impostas pela vida ou pelo próprio ser humano. Para atingir a catarse, Lynn Okamoto usa de recursos bem fortes, mas nunca de forma sutil, é sempre bem exagerado. O recurso de manipular o leitor/espectador é bem sórdido, mas vários artistas sabem que ainda hoje existe um publico sedento por isso. Seja de forma exagerada ou sútil, em todo momento tem alguém procurando algo assim para se emocionar.

Allumage é mais uma oneshote de Lynn Okamoto, publicado na revista seinen Young Jump, da editora Shueisha no ano de 2006. A história é sobre Kumiko, uma garota que deixou o Japão para se tornar atriz em Hollywood, mas que até então só havia conseguido emprego como dublê. Até que depois de um problema com uma das atrizes de um novo filme, ela é convidada a participar, mas dessa vez interpretando uma personagem que tem história e nome dentro do roteiro. Era tudo que ela sempre quis, mas antes de aceitar definitivamente, ela acaba retornando ao Japão para o casamento de seu irmão. Ao encontrar a casa dele completamente descuidada, ela resolve ficar em um hotel, mas algo de errado acontece e um incêndio toma conta de todo o edifício.


A história é boa, mas não é das melhores do Lynn Okamoto – Ainda fico com algumas que foram lançados nos volumes de Elfen Lied, como “Memória. A heroína, Kumiko, é a padrão das histórias dele: Invocada, decidida, com uma personalidade forte, porém, no fundo é apenas uma garotinha. O enredo gera um certo suspense e sem dúvidas é a parte mais interessante, uma vez que se tratando de Lynn Okamoto, você nunca sabe o quão bizarro pode ser o desfecho de determinado personagem. Ainda que não seja das melhores, como uma oneshote, Allumage é uma recomendação acertada, apresentando uma história de inicio, meio e fim. Kumiko resolve colocar em risco sua carreira de atriz ao tentar salvar em um edifício completamente tomado pelas chamas, duas crianças. Em meio a tudo isso, temos a memoria da personagem, que guarda boas recordações de uma vez que seu irmão a salvou de morrer afogada, agora ela espera que ele venha ao seu resgate. São várias situações bem absurdas, mas apresentadas de forma satisfatória dentro do contexto apresentado. Ver a Kumiko, completamente cercada pelas chamas dá uma sensação de desespero, principalmente pelo fato de que ela não tem outra opção a não ser pular pela janela. Particularmente, não curti o desfecho, mas é uma bela história de coragem. 

Ano: 2006
Gênero: Horror, Drama
Demografico: Seinen
Autor: Lynn Okamoto
Serialização: Young Jump
Editora: Shueisha
Onde baixar: Aqui

8 comentários :

junior disse...

ele e igual a Lamberto Bava fez um filme bom e nunca mais reptiu

O Judeu Ateu disse...

Eu gosto muito desse one-shot acho tão simpático, foi ele que me fez ter vontade de ler Elfen Lied (infelizmente não foi ele que me fez dropar também depois).

Acho que um mangá de Allumage seria melhor do que o próprio Elfen Lied XD

Moranguinha disse...

Gostei, ela é tipo aquelas justiceiras enfrentando qualquer perigo xD

julio pq disse...

Eu gosto do Lynn Okamoto de modo geral. Apesar que só li Elfen Lied e estou lendo Nononono (só falta a Beta liberar mais caapitulos traduzidos eheheh). Mas calma ai junior, eu acho que ele ainda pode surpreender, ele é bem novo ainda. Eu torço pra que a próxima história seja do tipo que Elfen Lied foi

Rei Ayanami disse...

bem observado quando disse que o que afasta as pessoas, é o que te atrai. Também acontece comigo, muito embora, eu só conheça mesma Elfen Lied. É um mangá que me agrada em todos os sentidos.

E darei uma olhada nesse Allumage, lol

junior disse...

nononono eu achei meio chato ,esse ai tem a personagen muito chata

Roberta Caroline disse...

@O Judeu Ateu
Hmm, acho que Allumage não tem muito pra onde evoluir, tanto que quem acabou ganhando serialização, foi Nononono, logo depois.

Anônimo disse...

Olá!

Pelo que entendi a protagonista age por dois fortes impulsos: o 1º seria arriscar a própria vida ao tentar resgatar crianças em um prédio em chamas;e o 2º pular pela janela(talvez à la Edifício Joelma em 1974).
E o desenvolvimento da história se passaria em flashbacks até conseguir o sonhado papel e parar na atual situação do incêndio.
A meu ver um enredo contado em "flashbacks" é totalmente válido e diante da urgência da situação ao mesmo tempo em que se atenta aos eventos do passado a eminência da morte o atrai ao presente e ao desfecho desesperador do futuro.
O spoiler de "defenestrar-se" deixa um chamariz para a obra-talvez tão bom quanto não dizer nada-e se o "ponto de chegada não for tão bom,aproveite a viagem,isto é,leitura ".
Fica a dica!

Ja ne!

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.