segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Comentários: Mirai Nikki #07 & Fate/Zero #08



 É oficial que adaptações nunca conseguirão emular tudo o que há de melhor em uma adaptação, isso falando em uma âmbito geral, pois há sim, em menor parte, adaptações que tornam suas versões originais bem inferiores. K-on! é um exemplo disso, apesar das críticas que a série sofre, ela é bem produzida e dentro de sua proposta, se sai muito bem. Mas falando em Mirai Nikki, eu curti bastante esse episódio, me fez lembrar o porquê eu gosto tanto dessa série (não tanto assim do anime, como sabem). A premissa dele é completamente desproposital, e é ai onde mora toda a graça. Sakae Esuno criou essa história propositalmente “viajada” e sem qualquer apego com a verossimilhança. Ele não se leva a sério nessa história e nem você deve levar Mirai Nikki tão a sério assim. Esse é aquele momento onde todos são testados em nossa suspenção de descrença.

Esse episódio em particular, conseguiu emanar isso bem e no geral, Mirai Nikki tem sido bem fiel à história, o problema mesmo é na produção. Podem reparar em como a série usa bem sua paleta de cores, com cores fortes e extremamente coloridas, dando aquele feeling de “desenho animado” e afugentando qualquer visão de ser algo sério. Como por exemplo, uma paleta de cores mais verossímil a ambientação real. Ver uma criança fazendo tudo àquilo que o Reisuke faz é completamente surreal. Pra quem está sentindo como se o anime estivesse se repetindo demais nas mesmas situações, os melhores arcos ainda estão por vir. O episódio não chegou nem perto de ser FABULOUS MAX, mas foi razoavelmente bom.

Aliás, o Yuki se mostrou bem mais esperto que o normal nesse episódio, ein!? 











Fate Zero: Episodio #08

E estamos chegando à reta final da primeira parte de Fate/Zero (pra quem está pro fora, o anime será dividido em duas temporadas). Eu não vi muitas pessoas empolgadas como no episódio anterior, mas particularmente achei que este também não deixou nada a dever. Tivemos aqui o desfecho de uma trama iniciada no episódio anterior que conseguiu satisfazer plenamente. Ah bem da verdade, consumi o episodio como se estivesse degustando um delicioso pudim. Que Fate/Zero já é um dos melhores animes do ano e o melhor da temporada, tecnicamente não há o que discutir, ainda que isso não signifique que a série seja unanimidade. Mas eu vou um pouco mais além. Particularmente, é um dos melhores dos últimos anos e digo isso, por que ser apaixonada por séries épicas, com toques de magia com aquele feeling de drama e horror. A trilha sonora também dá o clima pra algo epicamente intelectual.


Mas bem, deixando meus delírios fangirl de lado, falando do episódio em si, o confronto entre Saber/Lancer VS Caster não foi tão empolgante como poderia ter sido e nem havia muito que se explorar, verdade seja dita. Não fosse a limitação dos poderes da Saber pela conveniência do roteiro, ela sozinha e em fração de segundos, acabaria com o Caster. Imagine então, dois servos com o potencial de Saber a Lancer, realmente não há muito que se explorar sem perder a consistência de verossimilhança que a trama propõe. Contudo, ainda que não tenha sido um confronto daqueles que faz o otaquinho levantar da cadeira e começar a surtar enlouquecidamente, foi ótimo.


Por outro lado, Kiritsugu VS El Melloi, e Iris, Maiya VS Kirei, foi de uma intensidade que quase saiu uma lágrima aqui no cantinho dos olhos. O tempo passa muito rápido, RÁPIDO DEMAIS. Oh wait, é apenas eu que fico completamente imersa na trama e sou incapaz de perceber o tempo passando. Kiritsugu se mostrou mais uma vez um jogador nato, tirando a vantagem de El Melloi com sua pistola Thompson Contender. Aliás, as armas são um espetáculo a parte em Fate/Zero, fora todo o detalhismo em cada cena que é fantástica. O confronto entre os seres humanos da trama mostrou que mesmo limitados, conseguem nos dar algo muito mais visceral do que as lutas entre os servos, justamente pelo fator invulnerabilidade, onde o jogador mais inteligente sempre sai na vantagem. Como foi o caso do mago assassino, Kiritsugu, que elaborou uma estratégia simples a principio, mas que por exatamente ser simples demais, se tornou eficiente contra El Melloi, que não esperava por aquilo - Como bem explicado no flasback, onde também acaba sendo revelado as duas origens dele por sua mentora, Natalia Kaminski. Já Kirei Kotomine, na figura do personagem desprezível, conseguiu mostrar nesse episódio todo o potencial que tem e o motivo de todos aqueles que já conhecem a franquia Fate, temer pelas atitudes do mesmo. Adorei a forma como ele bateu em Maiya, foi de igual para igual, sem ele ver nela a figura de uma frágil mulher e não houve uma amaciada por parte da Ufotable, o que me faz esperar com muita alegria no coração, pela versão BD, sem censura.


Se pegarmos Mirai Nikki como exemplo, podemos ver um contraste interessante entre as duas séries, onde uma pouco se importa em ser realista, se dando ao direito de conter fatos que não fazem o menor sentido. E é assim que tem que ser, já que á proposta da série. Em Fate/Zero, vemos uma preocupação em emular bem a realidade, mesmo se tratando de uma série onde a característica maior é a fantasia. Os cenários, a trilha sonora, os personagens e suas motivações, o uso de cores e iluminação, tudo traz consigo um feeling de série que tenta (e consegue) ser madura. Um dos melhores episódios, que conseguiu contrabalancear a ação e emoção, alternando muito bem todos os conflitos. Para quem se interessa o Light Novel Project está traduzindo a novel para o português e o blog VisualNovel Brasil fez uma review interessante sobre o novo jogo da franquia; Fate/Extra.




14 comentários :

Panino Manino disse...

Kotomine e seu hobby noturno (via Kenji): http://3.bp.blogspot.com/-tzh6BYfB1nw/TsjPxdUBDrI/AAAAAAAABds/3PAMzBOKbz8/s1600/1321759109277.jpg

Danpl disse...

mirai nikki foi censurado? (aqueles quadrados na 3 imagem) que droga

YagoO disse...

Fate/Zero é o melhor da temporada mesmo.
Deveria ter assistido Stay/Night antes... agora só vou poder ver depois do final da 2° parte do Zero =/
Mas que censura tem em Fate/Zero?

E Mirai Nikki melhorou bastante nesses episódios mas ainda não é como o mangá...
o que eu achei legal foi colocarem algumas partes de Mirai Nikki Mosaic no episódio 6 (mesmo tirando o mais engraçado de Minene)

Terminei o mangá (cheguei no volume 10 e acabei lendo até o final... nem consegui esperar -.-), mas achei o final muito estranho pra Mirai Nikki... ainda mais por Yuno. Agora só tenho que esperar o episódio 7 pelo Dollars... demora muito ¬¬

deiwid disse...

Ufotable dando show a parte na animação, omfg.

Ainda acho que o episódio 5 foi o mais fucking awesome até agora, mas esse ep. 8 não fica muito atrás não. De resto não tenho como discordar:

"Fate/Zero já é um dos melhores animes do ano e o melhor da temporada, tecnicamente não há o que discutir, ainda que isso não signifique que a série seja unanimidade. Mas eu vou um pouco mais além. Particularmente, é um dos melhores dos últimos anos [...]."

Obrigado pelos links no final do post e vê se para de comentar Mirai Nikki HEAIOEOIAHOEA comenta Persona 4 pô!

Kyohei disse...

Ha, frações de segundos? Acho que não ein... Nosso louquinho Caster, não é tão fraco assim. Sem falar do seu livrinho "joinha", que concede mana quase q infinita, não acho que seria muito fácil para a Saber lidar com ele sozinha, mesmo com o Lancer eles já demoraram um pouquinho...
Só não gostei que não exploraram o poder do Caster ao máximo, ele ficou só no Summoner ali e não fez nada demais, podia ter melhorado um pouco... Mais outro episódio de nível alto, espero ansiosamente a aparição do querido Berseker...

Anônimo disse...

Hi!
- Sobre Mirai Nikki:A paleta de cores mais 'fantástica' deve fazer parte desta inverossimilhança.Quem sabe para achar uma forma de empatizar com a 'verdade' desta série bem que poderia ter um 'diário de suspensão de descrença ou o da viagem mental'.

- Sobre Fate Zero: O esticamento da série é uma ótima oportunidade de continuar com o desenvolvimento artístico/intelectual que a série nos 'propõe'.Fate Zero está mais para um banquete(belo e sem pressa para se deliciar com cada prato).

Bye for all!

Anônimo disse...

Momento pedido anônimo: Beta-chan posta uma foto sua? Eu queria saber se você...bem,er se você gosta de meninas >< eu te acho tão perfeita,mas não posso dizer quem eu sou s;.Desculpa a ousadia D: é que eu meio que me apaixonei por você =/

Anônimo disse...

Fate Zero ótimo como sempre. É impressão minha ou os mestres e servos de Fate Zero são mais poderosos que os de Fate Stay Night?

tomzf7 disse...

Como sempre ótimas análises! ^^
Mas discordo na parte da Saber acabar com o Caster facilmente.
Apesar de ser suspeito para falar dela, pois não curto a constução do personagem, eu axo a Saber um dos (se não o principal) servos com habilidades mais limitadas, sendo que a única coisa realmente especial dela que conheço é a bainha, porém ela tem destino intransponível de nunca estar disponível para ela até que seja extremamente necessária.
E também, é claro, o intelecto dela é meio fraquinho, comparando com os outros servos... dá até dó dela, ir contra o Rei dos Conquistadores, o Rei dos Heróis (conhecido também pela inteligencia e cultura), Caster e Assassin (estes dois somente pela classe já dá para deduzir perspicácia).
Bom está é apenas minha opnião, bastante influenciada porsua participação em Fate/Stay Night ("Matando todo mundo sem fazer quase nada digno de nota..." =().
Quero ver se Fate Zero justifica a colocação da Arthuria ser a mais poderosa da classe mais poderosa, (apesar de pessoalmente não gostar disso, parece "cheat").
E obrigado pelo link dos livros!!! Estou quase terminando o primeiro, apesar de estar um pouco desmotivado, pois a velocidade do anime tá muito alta (parece que vai termina o segundo livro no proximo episodio) =(

Anônimo disse...

Não me parece que a Saber vá demonstrar ser a mais forte dos servo em Fate Zero ela deve manter o padrão dela.

Soneca disse...

Rachando de rir aqui com a foto do Panino XD

Na boa, estou começando a ficar com raiva dessa história de mata, mas não morre. Já é a segunda vez que o Kayneth morre. Quantas vezes o Gen vai matar esse cara antes de ficar satisfeito?

Anônimo disse...

Esse capítulo de Fate zero poderia explorar um pouquinho o fato de nem a Iris nem a Maiya gostarem uma da outra, não que se odeiem.

ana-chan disse...

Aquela censura em Mirai Nikki foi totalmente sem propósito. XD eu ri, na verdade. O formato da faca fez parecer que ela tinha enfiado um vibrador no menino.
Mas tá bem legal, eu me divirto com as psicopatias da Yuno, e não esperava ver o Yuki deixando seu lado donzela em perigo de lado.
Esperando ansiosamente por mais Minene. =3

ashkabam™ disse...

acredito que a ideia no mirai nikki seria de criar um anime com traços bem infantis mas que na verdade a historia é outra totalmente diferente tipo como fizeram com mahou shoujo madoka magica
so que no caso do mirai nikki a ideia não foi bem executada pois exageraram (isso é oq eu axo que seria o mais proximo do que a Asread queria fazer com o mirai nikki)

a série em si está me decepcionando,esperava mais da adaptação pra anime
axava que teria o mesmo clima que tem no mangá

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.