sábado, 18 de fevereiro de 2017

Guest Post: Kuzu no Honkai - Episódio 06

Autoreconhecimento.

Essa é a palavra-chave para tachar o núcleo deste novo episódio de Kuzu. Alguns estão em negação, relutando a aceitar seus desejos, enquanto outros mostram-se plenamente mestrados em seus rumos, em uma busca por satisfação própria, libertos do que diz a construção social e a divisa entre o que é moralmente aceitável ou não.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Comics de Avatar - O Último Dobrador de Ar

[ATUALIZADO - 26/11]

Saudações do Crítico Nippon!

Por volta de 5 anos após o término de O Último Dobrador de Ar, e já com A Lenda de Korra se encaminhando para o final, foi lançado o primeiro volume de histórias que se passam após a guerra de 100 anos. Iniciou com a trilogia The Promise, seguido da The Search, e The Rift, esse ano se conclui a Smoke and Shadow, e já está planejado para o ano que vem a conclusão da North and South. A intenção desse post é ser uma compilação de críticas destas obras que continuam um dos melhores desenhos de todos os tempos.


(NÃO contém spoilers)
(Meus textos anteriores aqui e aqui)


sábado, 11 de fevereiro de 2017

Guest Post: Kuzu no Honkai - Episódio 05

O processo de criação de qualquer produto pode enveredar por caminhos distintos; satisfatório ou deprimente, de acordo com o apego e vontade do autor(a) e até de sua capacidade de desenrolar sua trama de acordo com o que esperava quando a idealizou - me atendo à tramas originais.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Guest Post: Kuzu no Honkai #04

Por Carlos Dalla Corte 

Eu já fui um grande fã de animes ambientados em universos medievais – ou então simulacros estilo batalha de espadas. Posteriormente, conforme os tormentos psicológicos e os pelos corporais foram tomando conta, meu gosto também mudou, e radicalmente. 

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Genevieve e Sua Sombra

Genevieve e Sua Sombra também pode se dizer tratar de uma semi-autobiografia de sua autora em relação às semióticas que lhe despertam fascínio. Para quem acompanha a brilhante Débora Valéria, vulgo Lobo Paranoico, no Twitter certamente pegará todas as referencias contidas nesta história curta.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Guest Post: Kuzu no Honkai #03 – Kuzu é um anime curioso

Por Carlos Dalla Corte 

Kuzu é um anime curioso. Por muitos citado apenas como um NTR de ode ao ódio, de natureza doentia e perversa, a obra tem, nesta pequena amostra revelada até aqui, sido muito mais complexa e reflexiva sobre diversas temáticas adolescentes e até universais do que parecem julgar velhos familiarizados com a obra.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A Tartaruga Vermelha (2016)

Saudações do Crítico Nippon!


A Tartaruga Vermelha, aparentemente, traz o clássico embate do Homem vs Natureza, mas com o encantamento de uma animação coproduzida pelo Studio Ghibli e auxiliada por Isao Takahata, diretor do fenomenal O Conto da Princesa Kaguya. Desprovido de qualquer diálogo, é um filme intenso e mágico, puramente visual e sensorial. As imagens e os sons contam tudo que precisamos saber, afinal, essa é a função do audiovisual. Aliás, esse estilo me lembrou bastante a recente obra-prima nacional O Menino e o Mundo.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Ctrl+Retrato: Fabula Moderna de um Japão Antigo

Otbel é um sujeito astuto pra caramba, e como bom empreendedor que é não alcançou as posições mais altas sendo um cara absolutamente justo. Neste trecho da brilhante obra de Kenji Miyazaki, Viagem Noturna do Trem da Via-Láctea, observamos um pouco da aguda carpintaria lírica do escritor em traçar alegoricamente fabulas que dialogam sobre a frágil condição humana, sob de um olhar de acidez crítica e bom humor, que invariavelmente culminam em tons melancólicos e taciturnos, como não poderia deixar de ser quando se trata de falar da natureza humana.  

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Yuri on Ice (2016)

Saudações do Crítico Nippon!

Ao lado de Re: Zero, Yuri on Ice foi um dos gigantes do ano passado em termos de público (embora houvesse outros infinitamente melhores em qualidade, como Joker Game, Durarara Ketsu, Koutetsujou no Kabaneri). Porém, se no meu texto de Re: Zero comecei salientando que era fácil entender o seu sucesso, Yuri on Ice é absolutamente incompreensível.