sábado, 23 de julho de 2011

Kimi ga Nozomu Eien: Uma paixão doentia


A história de Kiminozo (a forma como os fãs se referem ao anime) gira em torno de um triangulo amoroso entre três amigos, possui três fases bem peculiares. Isso lembra um pouco as novelas, certo? Mas não é isto que faz Kiminozo parecer uma novela e sim sua narrativa extremamente puxada e cadenciada, com a intensidade dos dramas japoneses. Outro aspecto interessante é a abordagem do sexo, dando um aspecto mais verossímil à obra. Traz também a polêmica, que dependendo da premissa, levam otakus á queimar seus discos de BD/DVD devido á maculação da santa imagem de suas heroínas.

Ponto de partida

Kimi ga Nozomu Eien (A Eternidade que você desejou) é mais uma série de eroge a ser adaptada para anime e apesar de haver cenas de sexo durante a reprodução, todo o conteúdo gratuitamente pornográfico foi podado, restando somente o salgado enredo dramático e suas tramas que envolvem a realidade do mundo adulto. Na primeira fase vemos: Suzumiya Haruka, uma garota extremamente tímida, que para se aproximar da sua paixão platônica, conta com a ajuda de sua melhor amiga, Mitsuki Hayase, a típica personagem madura, gostosa e carismática que é sempre o centro das atenções. O alvo? Takayuki Narumi, o protagonista da nossa série, que é o tipo de personagem tipico de eroges, sem nenhum traço próprio. Na primeira parte do anime, temos a interação entre eles e o desenvolvimento do romance entre Haruka e Narumi em inicio de namoro.


Logo nos primeiros episódios, um plot twist muda radicalmente o que aparentava ser apenas mais um harém de comédia romântica. Haruka é atropelada e entra em coma. A partir daí o anime entra em sua curta segunda fase, com enfoque maior no melodrama e na aproximação entre Hayase e Narumi, que acabam por se envolverem sexualmente, e com Haruka em coma, começam a namorar. Somos levados então, como uma folha pela brisa de verão, para o terceiro e último ato; Haruka acorda e  Hayase e Narumi enfrentam uma situação delicada, o que será do relacionamento dos dois gora?

-A partir daqui, spoilers gratuitos. Sigam por conta e risco


Haruka e Hayase: Duas personagens conflitantes

Kiminozo, tal qual School Days, inflamou um conflito extremamente polarizado entre os fãs. O autor soube elevar momentos emblemáticos, tendo a habilidade de explorar conflitos emocionais que despertam a empatia do espectador/leitor. Tudo começou com o acidente de Haruka, que mesmo dormindo durante boa parte do tempo, esteve presente como uma fantasma em todos os episódios, principalmente nas ações de Hayase, se tornando um espectro na vida do casal. Como todo bom melodrama, o anime conseguiu elevar o sofrimento do triângulo amoroso, dividindo a platéia e formando torcedores. Diversos autores encontram nas questões morais, uma preciosa arma capaz de tornar sua história, as vezes mediana, eu algo que continuará sendo discutido inflamadamente por longos períodos. Cada pessoa com sua bagagem de vida e experiências próprias, mantêm suas convicções de modo inabalável. Desse modo, a injustiçada Hayase julgada por ser humana e falha, e Haruka, igualmente julgada por sua apatia e natureza frágil. 



Não gostei muito dos rumos seguidos pela personagem Hayase, que mostrou uma inconstância enorme, com sua fragilidade contrastando com sua personalidade forte e decida na primeira fase do anime, quando ela ainda mantinha os longos cabelos azuis. O corte do cabelo, além de simbólico, também evidenciou uma ruptura da Hayase de antes com a atual. Personagens de dramas são passiveis de muitos erros, incertezas, inveja, medo e todos os adjetivos inerentes a vida real, se transformando em nossos representantes no vídeo. Todos esses conflitos são vistos e julgados por nós, somos juízes e carrascos. Através da punição “necessária” que assistimos durante toda a série é que vem a purificação e a redenção que o espectador espera ao fim do grande “espetáculo”. Oras, Hayase, mesmo tardiamente se dá conta que precisa seguir adiante e parar de se arrastar aos pés de Narumi. Um viva! Ela voltou á sanidade? Narumi também parece ser reencontrar e Haruka sabiamente vê que seu grande amor ficou no passado e precisa dar um passo a frente.


Mas até chegar ai, o calvário é doloroso. Acompanhar a saga de Hayase não foi apenas angustiante, foi sofrido também. Além de perder a personalidade e amor próprio, suas atitudes são altamente questionáveis. É impossível sentir prazer no desenvolvimento proporcionado por Kiminozo. Os dramas servem pra isso, pra expurgar o mal interior, para saborearmos a poesia do caos que não nos é oferecida na vida real. Mas assistindo Kiminozo, mas especificamente toda a parte em que Haruka está em coma, o que se sente é raiva. Estaria tudo bem se fosse uma raiva que logo depois desse vazão ao suspiro e a vibração, mas a Hayase não se desenvolve, não vai adiante, ficando a impressão de que ela é uma personagem completamente vazia, onde suas atitudes são simplesmente pra causar um clímax no enredo.


Hayase é errante. Num anime do tipo de Kiminozo, os personagens são passiveis de erros. Ela usa seu corpo para fisgar o pulha do namorado da melhor amiga que se encontra em coma, com o pretesto furado de que está agindo como amiga. Pow, Hayase é humana e também tem seu orgulho como mulher, porém, ela continua exitante, apagada, sem brilho, sem ter seu belíssimo background explorado da forma que deveria. O resultado é a enorme barriga que o anime tem desde o momento em que Haruka entra em coma ao seu despertar. A trama simplesmente estagnou. Vai Hayase, nos faça vibrar, cadê sua atitude, garota? Hayase se afunda ainda mais e no meio de uma bebedeira protagoniza a cena mais polêmica do anime, onde acaba aceitando ir pro motel com dois rapazes. Interiormente reprimo a atitude, mas ela é mulher, dona do seu nariz, do seu corpo e tem o direito de fazer o que bem entender consigo mesma, então eu realmente não entendo o porque dela ser tão julgada e crucificada pelos fãs, por causa disso. E este foi um dos momentos mais sólidos e que enfim é possível ver dentro da concha de Hayase. Ela se questiona, está profundamente abalada e enfim começa a levar a trama adiante.


Prefiro a Haruka, mesmo simpatizando e me identificando demais com a Hayase. Haruka recebe tantas criticas quanto Hayase; mas em pouquíssimos episódios, conseguiu se sobressair à rival, que se manteve presa em sua paixão cega por Narumi, abrindo mão de sua própria vida em prol de outra pessoa. Alguns vão dizer que isso só torna a personagem mais verossímil ainda, tudo bem, eu concordo. Porém não consigo admirar uma personagem como a Hayse e nem a fotografia em torno dela, o sentimento é apenas de pena. Sim, fiquei com mais dó dela do que de Haruka, a pressuposta “coitadinha” da trama, que seguiu o seu sonho, enquanto a Haruka desistiu de tudo por causa de uma paixão doentia. Houve a reviravolta final e ela enfim pôde se reconciliar com seu publico, mas foi tarde demais pra deixar uma boa imagem na memória.


Comentários gerais

Kiminozo é um anime extremamente desgastante psicologicamente, mas após o termino, ainda é possível soltar aquele suspiro melancólico após ver um anime carregadamente dramático. Sendo sincera com vocês, na primeira vez que assisti, disse a mim mesma que dificilmente voltaria a ver este anime, mesmo o considerando de certa forma, um clássico dessas adaptações de drama. Voltei a assistir devido a essa parceria entre blogs para a blogagem coletiva, mas digo que desisti antes mesmo de chegar ao episódio cinco. A abertura deixa a interpretação para o expectador, isto foi algo interessante. A habilidade de fazer refletir através de situações e diálogos jogados na tela é uma das características que mantém a obra viva e dá ao expectador a possibilidade de também interagir e discutir, através da subjetividade do roteiro, partindo do ponto de diferentes interpretações.


Curiosamente o ponto mais levantando quanto á Kiminozo, que é o fato de (guardada as devidas proporções) é uma história incrivelmente verossímil, onde os personagens são confrontados com decisões e situações que poderiam acontecer na vida real, é o que me causa mais desgosto. Em histórias mais trágicas e regadas á melodrama, há todo um jogo entre distanciamento e aproximação do protagonista com o expectador. Ao mesmo tempo em que ocorre uma humanização, também há uma desconstrução em cima do nosso herói/heroína. 


E por último, Hayase, a grande estrela do espetáculo e a que tem o maior tempo de tela. Nossa heroína trágica, com todos os ingredientes que um personagem assim precisa e uma vasta possibilidade de execução, mas que não passa de uma personagem tão indecisa quanto o protagonista bundão. Se inicialmente seu drama comove, com o passar dos episódios é inacreditável ver como a personagem se afunda e se contradiz cada vez mais, comprometendo qualquer ponto de identificação e empatia. Acaba sendo fascinantemente

Se você é fanático por dramas que mechem com as emoções e que retratam o conturbado período de transição; adolescência/vida adulta , Kimi ga Nozumu Eien é imperdível. Este foi um projeto envolvendo em torno de 16 blogs, onde cada um expôs sua opinião sobre este anime. Dê uma olhada na opinião deles também.


Tipo: Tv
Episódios: 14
Estúdio: Studio Fantasia
Gênero: Drama, Romance, Slice of Life
Mais informações: http://myanimelist.net/anime/147/Kimi_ga_Nozomu_Eien



24 comentários :

Panino Manino disse...

Ah, para... Akabe bom personagem segundário? A maior aberração do roteiro é um bom personagem?Não creio Beta.
Até esse ponto eu estava só com raiva de você, mas ali, eu fiquei é decepcionado.

Me diga, por favor, eu te imploro. Quais são exatamente as contradições da Mitsuki? Quais mulher?

Pra mim, contraditória é você, e não apenas você.
Conheço muito bem essa historia, mulheres... hunf!
Quantas vezes eu não fiquei abismado com as opiniões da minha irmã enquanto assistia um filme com ela? TODAS AS VEZES?
Vocês são loucas, e não só isso, são selvagens primitivas! Sempre que tem romance, sempre que tem escolhas de personagens, é sempre assim.
Se é só um casal, é o cara que está errado, por isso e por aquilo, que não é bom o bastante para ela por isso e por isso.
Quando tem outra mulher no meio, não é só o cara que é um bundão - isso se não ficar com a preferida no final - a outra mulher é um mocreia, cretina, idiota, intrometida e todos os xingamentos e ofensas cabíveis.
É sempre assim, adora sem atacar umas com as outras, puxar cabelo, dar unhada e depois ir bancar a yandere com o fulano.

Isso só pode ser algo da cabeça das mulheres, algum mal genético e incurável, pois não é possível que em um roteiro tão manipulativo e conveniente, se acuse a única personagem que foi coerente do início ao fim e não tentou sacanear ninguém de desequilibrada e incoerente.
Não é possível!

E ainda parece ter delírios psicóticos, com essa imagem das duas apontando armas uma para a outra.
Ai eu não fico só abismado, eu fico é com medo também!

Isso aqui é somente eu expressando minha incredulidade, porque minha opinião e argumentos sobre a série estão lá para você ler.
Você está errada, pelo menos no mundo normal.

Cara, como é duro ser homem.
Camaradas... temos que ser fortes! Não se rendam!

Roberta Caroline disse...

Você está cego de amor pela Hayase, Panina e isso não te deixa encarar bem a realidade na ficção. Não é que nós mulheres somos seres predadores, é que instintivamente competimos uma com as outras, mas isso não quer dizer que tenha que ser uma competição irracional. E justamente como mulher, não posso fechar os olhos para os atos de Hayase, que foi sim inconstante e traiu a melhor amiga. Traiu não pelo fato de ter se apaixonado por Takayuki, mas sim por não ter sido sincera o suficiente com Haruka. Mas eu sei o motivo de vocês homens defende-la tanto, mas se eu disser, vão dizer que é feminismo.

Carlírio Neto disse...

Saudações


Incrível notar o quanto que a blogagem coletiva está funcionando plenamente. Nota-se que um texto se liga ao outro e assim sucessivamente, e mal posso esperar para ver os demais textos, inclusive com a redenção de um certo amigo da área de blogs...

Mas falando de seu texto, Roberta, devo parabenizá-la pelo mesmo. Por mais que em muitos momentos você tenha focado as palavras de sua postagem na personagem Mitsuki (ou à raiva que sentes pela mesma), está num tom de [ideia à ser passada] muito interessante. Deixaste claro o fator drama como gênero presente na totalidade no anime. Em pensar que este é um tipo de drama que muitos não "engolem" satisfatoriamente.

No meu caso, foi bom eu ter revisto o anime (desta vez, na totalidade), pois a minha opinião sobre ele (o anime) se tornou positiva. Seria a ação do tempo!? Dúvidas, dúvidas...

Tal como coloquei no meu texto, deixei a ideia final sobre o anime um pouco em aberto, para que quem ler o post e resolver assistir o anime, a define. Vi isso em seu texto também, Roberta.

Kimi ga Nozomu Eien tem um poder de imersão na história que, mesmo nos animes mais atuais, é um fator difícil de se ver.

Realmente, mais um ótimo texto de sua pessoa, Roberta.

Até mais!

Panino Manino disse...

É tão racional que não consegue enxergar a manipulação ridícula do roteiro.
Se todos estão errados ali e maior ou menor grau, porque essa necessidade tão grande de condenar a Mitsuki?É o tal instinto feminino?

Por que, não importa mais nada, só que conta é não olha para homem dos outros, senão é vagabunda e começa-se a procurar erros e falhas, supostamente imorais, para condenar aquela vagabundo de todas as formas, porque ela merece.

Diz então qual o motivo de "nós" homens defenderem ela?
E vocês mulheres defenderem a bela adormecida, é o que então?

junior disse...

por que a mariko e kurama estão ai?(7 imagen)

olha la vem a velha disputa do sexo, esta ate em animes?
existe mulheres odiosas sim
mas existem muitos mais homens assin do que mulheres.
outra coisa eu não sou mulher mas do geito que vc falou que os homens
tem que ser forte eu falo que as mulheres tem que ser muito mas muito fortes

Anônimo disse...

Eu gostei do Narumi, ao contrario do Makoto de Scholl Days que traiu a namorada por pura falta de carater (embora no fim do anime ele consiga se tornar fiel) o Narumi é diferente ele não chega a trair a Haruka,afinal os pais dela o proibiram de a ver e mesmo assim ele quase morre de tanta tristesa, caso a Hayase não tivesse ajudado ele. Essa é justamente uma das perólas do anime voce não consegue achar um vilão como nos animes em geral, todos os personagens fazem o q tem que fazer e inevitalvelmente terminam machucando os outros, algo normal na vida.

Kico7 disse...

Não estamos envolvendo a famosa generalização "HOMENS, hmpf" "MULHERES, AHAHAHAHAHAHA"??
Gostei da postagem, só que não tenho certeza da suposta incoerência da Hayase, já pensou na possibilidade da personalidade forte dela no começo da série ser uma "máscara" também?
E sim, Haruka teve um momento de brilho no fim, mas so ali também, depois disso só em Next Season que ela pode ser melhor aprofundada.

Anônimo disse...

oi eu estou tao carente tao sozinho tao alone q eu vim ler aki soh q vc me deichou ainda mais desesperado com esse artigo

Roberta Caroline disse...

@Kiko7
Sim. Mas a culpa foi do Panina, que ressaltou isso XD

Não,não. Aquilo não era uma fachada, se fosse teria sido mostrado no decorrer do anime. Ela apenas fez o que achou ser o correto, mas não conseguiu lidar com a situação. Haruka não teve o espaço, mas isso foi corrigido no OVA,que bom :)

@Junior
O anime nos permite olhar por esse angulo. Da velha rivalidade homensXmulheres. Tanto que falo que o Takayuki é uma CARACTERIZAÇÃO do homem real. Quer dizer, falei de forma generalizada e que não representa a verdade, mas ainda assim é a imagem que o homem tem. Injusto generalizar? Sim. Mas é assim que é.

@Panina

Oras, a manipulação não deve ser levada em questão. Isso acontece em quase toda série e se formos levar em consideração, simplesmente não há discussão.

Já expus meu ponto de vista sobre as atitudes da Hayase e o motivo pelo qual eu a recrimino. Mas você quer que eu á adore pelas burras que cometeu? Por ter dado pro Takayuki? Por não ter desistido disso? É ai que está o lado bom dela? Gostaria bem mais se por um acaso, ela não tivesse aberto mão de sua dignidade. Se tivesse tido coragem pra se abrir para a Haruka. Ela enganou e foi covarde. Tudo bem que é verossimil, mas ainda assim continua sendo feio e não vou aplaudir isso. Dou valor pras minhas amizades e não gostaria de ser enganada dessa forma. A verdade doi, mas é a melhor solução. Compreendo a Hayase, já disse. Mas não concordo MESMO com tudo que ela fez.

@Carlírio

Nossa Carlírio, estou me divertindo muito hehehe. E realmente, estou vendo como um texto vai complementando o outro, começando com o do Otakismo,indo pelo da Panina no Subetes e assim continua indo. Os pontos de vistas de cada um diferem e assim que é bom.

Roberta Caroline disse...

Ops, eu penso que o fato de vocês a defenderem tanto, foi pelo fato dela ter aberto mão de sua vida pra cuidar dele. No fundo,é o que muitos homens esperam de uma mulher. Alguém que o levante do fundo do boeiro e capaz de largar tudo por causa do momento que estão vivendo. Fora o fato dela ser mais carismatica e menos conservadora que a Haruka. Quer dizer, ela não é cheia de mimimis e frescuragem, é despojada e aparentemente, muito boa de cama. Ser gostosa é um bonus satisfatorio. Dúvido que se ela tivesse dado uma surra de realidade em Takayuki e ido viver sua vida, teria tantos defensores. Mas eu sei que estou sendo um pouco injusta nessa generalização e peço desculpas aos que não se veem nessa situação que expus. Afinal, também rola o lance da Hayase ser super bacana e ela é.

greendayiago disse...

Esse anime é como School Days o qual prefiro tem varios finais possiveis quando se joga o jogo tem cada final que o final do anime fica no chinelo do final mais Hardcore possivel até o mais romantico que é o final do ova Next Season que foi o final alternativo que mais gostei e que para mim é como deveria ter sido o final da serie prefiro a Haruka sem duvidas e se olhar bem ele e School Days tem praticamente o mesmo enredo só que ele não tem o final Hardcore por incrivel que pareça escolheram aquele final que pra mim foi aceitavel levando em conta o desenvolvimento mas prefiro o OVA

junior disse...

ei quando vc falou da parte boa de cama eu me lembri de como os animes sexo e emgraçado pacas,eles fazen questão de mostrar a lingua dos personegens e as mulheres fican sempre coradas e a principiu não querrem falan que tem vergonha,ate estrupos são assim eu não gosto de romances em animes so vi school days pelo final que e uma das mortes mais legais de animes(perdendo para quando a rika furude linpa o ovido com uma faca)
mas alguen morre no fim?

junior disse...

to sentindo falta do terror/horror/sci fi no bloog

Ichigo-chan disse...

Não é possivel,esse anime ta me perseguindo ou coisa assim! primeiro,tava na cmm de animes shoujo tavam falando dele,dai eu resolvo pesquisar na wikipedia,vejo la e tals,vejo que é um jogo hentai,e tudo mas,mais tarde,eu vejo falarem sobre ele em uma outra cmm,e agora aparece aqui no blog ¬¬

Ichigo-chan disse...

Então né,eui tava vendo uns comentários,e difernete de voce,(acho)todos odiaram a mitsuki ter ficado com o cara,acharam ela a grande vilã,xingaram ela de vadia,e criticaram ela,e ainda por cima,claro odiaram o final,quero passar longe desse anime,pois acho que ele é o anime,mais,seila, nunca vi um anime assim,em que a pessoa,que mais nos dá raiva na historia se da bem,e a outra que todos torcemos,se dá mal,a mitsuki,foi a amiga mais falsa do mundo que eu ja vi em animes,se aproveitou do coma da "amiga",e roubou o namorado dela,o pior é que a outra acorda,sem saber de nada,e ainda pensa,que o namorado dela,ainda gosta dela,mais na verdad etem car aé de ser um safado FDP
Não assisti esse anime,maias essa é minha opinião XD

Moranguinha disse...

Kimi Ga Nozomu Eien é um anime chato pra cacete, o tipico anime recheado de personagens irritantes. Quando assisti, fiz tudo em uma madrugada só e me senti muito aliviada quando terminou X)

Maru disse...

Minha opinião sobre os personagens após o acidente

O takayuki ainda se sente culpado pelo acidente pq ele se atrasou para o encontro pois se encontrou com a hayase antes e deu um anel para ela. A hayase se sente culpada por ter feito o takayuki se atrasar, e ela não consegue suportar vê-lo sofrendo e decide ajudá-lo, afinal ela “causou” o acidente. A queda que ela tinha por ele se tornou amor ao longo dos 3 anos.

A haruka acorda, e devido ao sentimento de culpa, o takayuki resolve não abandoná-la num momento dificil e pensa que o melhor para ela seria ter ele do lado dela, além de ser mais fácil um relacionamento onde o seu amor não é questionado, como a hayase estava começando a fazer. Como resultado ele começa a afastar a hayase propositalmente, não percebendo/querendo perceber o quanto ela está sendo machucada.

Hayase nao consegue suportar a idéia de que takayuki está jogando fora os 3 anos que eles passaram juntos, e ainda se sente culpada pelo acidente, além da traição. Vendo que takayuki aparentemente a esqueceu, ela decide se sujar para que o takayuki rompa com ela e recomece tudo com a sua amiga, pois ela se sentia tão culpada que não teve coragem de aparecer na frente da amiga e acabar com a felicidade que ela tinha ganho, então decidiu deixar os dois.

Haruka percebe que o tempo passou e decide seguir em frente, e o final acontece.

Obs. Eu assisti o anime em 2003 então posso estar esquecendo algumas coisas ou criando outras xD

Ichigo-chan disse...

Nuss,esse anime realmente me persegue,agora fui ver o post das odiadas,mesmo ja tendo Lido uma vez XD, e ele ta lá denovo! ¬¬

Bassi disse...

Uhh hohohoho toda essa discução chamou minha atenção e fiquei curioso, então fiz que nem a Moranguinha ai encima, baixei, assisti tudo de uma vez só e a sensação ao término foi a mesma: alívio.

De forma bem direta e resumida:
Méritos: Achei legal a linha de tempo da história, mostrando fragmentos do começo de tudo, e repentinamente temos um salto na historia cronologica, sendo seguidas de flashbacks "explicativos". Acho que é meu tipo preferido de roteiro, visto que quase todos meus filmes favoritos são assim =P Aliás, esperava até menos de um anime que saiu de um jogo hentai...; Trilha sonora rasoável.

Contras: Personagens irritantes, é uma boa forma de definir. Parece que pegaram as personalidades mais comuns em qualquer enredo japonês e misturaram tudo. A médica tranquila, o mocinho vítima, a moça inocente, a vaca sedutora, a pirralha tsundere... e assim vai. Alem do mais, eu tenho um gosto voltado pra enredos mais próximos da realidade do cotidiano, coisa que esse anime passou LONGE.

Quando a discução ali encima da Beta e do Panina, acho que no final das contas, vamos admitir gente, esse é um anime feito pra garotas. Todo o drama, mudanças de decisão instantaneas e repentinas dos personagens, o cara que é fofo e amoroso, mas ao mesmo tempo, um bunda mole que parece que não teve vontade propria, tornando-se "vitima" dos assedios da Mitsuki... oras, essa é tragédia grega que a mulherada gosta de ver XD
Convenhamos pessoal, o cara que fez esse roteiro manja das coisas, ele nada mais fez do que a historia mais comercial possivel, assim como as novelas brasileiras e mexicanas.

Abraço

Lamb-Desu disse...

A Mitsuki foi uma vaca, isso sim. Aproveitou do coma daquela que vivia chamando de amiga pra dar pro namorado dela. Havia infinitas possibilidades dela ajudar o cara sem precisar ir pra cama com ele. Eu achava a Kirino e a Yuuka irritantes, mas depois de assistir esse anime minha opinião mudou. Essas coisas fazem meu sangue ferver, simples assim.

Como os dois de cima, fui atrás depois de ver a onda de posts. Anime legal (mesmo com a irritante da Mitsuki) e que mostra como os humanos são sujos.

Ta-chan disse...

De fato esse Anime retrata de forma bem real as emoções humanas. Sempre vai ter alguém pra defender a Mitsuki e outros pra acusá-la pq cada um ve o drama delas sob uma ótica diferente. Acho que é facil pensar q poderia ter feito diferente no lugar dos personagens, mas o dificil é fazer isso, estando de fato vivendo aquela situação toda.

Eu fico mais pro lado da Mitsuki, eu já gostava dela antes do acidente da Haruka. Estou ciente que ela cometeu muitos erros como não ficar com Takayuki por pena da Haruka antes do acidente. Jogar o Takayuki pra cima da Haruka. Ficar com com o Shinji. Também acho que ela traiu a Haruka, mas como não dava pra saber se um dia ela iria acordar, ela tinha continua a vida dela. Ela usou o corpo? Sim. E dai? Todas nós não fazemos isso de forma indereta? Vai dizer que um garoto nunca se interessou por você pq te achava gostosa? Vai dizer que nunca se aproveitou do fato de ter um corpo atraente pra se fazer notar por aquela pessoa que tanto ama?

Sobre o Takayuki, ele de fato não amou a Haruka, se envolvendo com ela apenas por ser pena, por ela ser bonita, conveniencia, use aqui o argumento que quiser.
Quando Haruka dispensa o Takayuki, ele parece estar disperto do estado vegetativo que ele esteve por anos e enfim nota o amor da Mitsuki. Concordo plenamente com o post quando diz que a atitude mais sensata veio da personagem que menos se esperava. Haruka de fato foi a que mais se desenvolveu ali, mesmo aparecendo pouco. No inicio ela é artificial, mas depois arranca aplausos.
Em Kimi Ga, assim como na vida real, não existem "vilões", só pessoas "reais" envolvidas direta ou indiretamente numa tragédia, tentando ser alcançar um objetivo ou expurgar um sentimento de culpa.

Humberto Sasaki disse...

@Roberta Caroline
Como sou homem, acredito estar no dever de contra-argumentá-la [palavra engraçada O_O].

Achei extremamente enriquecedor a sua postagem, mostrando os desvios da Hayase e concordo em parte com seu ponto de vista. Apesar das ações (algumas) duvidosas, acredito eu que ela só o fizera por estar em profundo desespero - afinal, seu verdadeiro amor, por quem se dedicara plenamente e exclusivamente (chegando a abandonar seus próprios sonhos), coloca-a para escanteio. Seu único pilar de sustentação cai. É como dizem: "ela só agiu pelo calor do amor" [a frase original é paixão, mas vamos adaptar...]

O que me fez simpatizar com ela foi a sua força de vontade em "ajudar" a pessoa amada. ENTRETANTO, acredito eu que depois do final, ela vira uma pessoa "vazia", sem sonhos, amigos, emprego (?)... Nesse outro aspecto acho que ela não passa de uma tola que não sabe de seus limites - o oposto do que afirma ao se embebedar. Durante vários episódios ela faz de tudo pelo Takayuki e o ingrato a magoa continuamente e conscientemente. Se você ainda sim ama alguém assim, então ou você é um(a) masoquista [Sa-chan de Gintama] ou é um(a) puta retardado(a) [nesse caso pode ser duplo sentido também]. Ela, mais que ninguém, deveria saber que estava na hora de partir para outra.

Em suma, sou a favor pela demonstração de determinação para com o amado - concordando com Panino; e sou contra ao todo esforço e sacrifício por um bundão - concordando com você.

PS¹: Não gostaria de ter uma mulher "vazia" como a Mitsuki pós-episódio 14, preferiria uma cheia de sonhos como a do episódio 1.

PS²: Não me interpretem errado, não gosto de mulheres 2D O_O

Roberta Caroline disse...

@Humberto

Bom ponto de vista. Eu entendi e acho que todos também, é apenas maneira de colocar as coisas ^_^

Kauê disse...

Finalmente parei para ler aqui com calma, aproveitando que eu já assisti algo que você comentou auhauaha

Temos divergências claras de interpretação e a minha se alinha mais com a visão da Panina do que com a sua. Mas os pontos levantados aqui são válidos de observação.

Acho a Mitsuki a personagem mais coerente da série, de longe. O que não significa de imediato que eu considero legítimo todo e qualquer ato tomado por ela. Acho verossímil, e a partir daí partiu minha análise.

Ela poderia ter feito algumas coisas de outro modo, mas as ações dela também não podem ser analisadas apenas pela ótica da fêmea competitiva, mas sim numa análise multifatorial, onde ela também era namorada do Takayuki. Muito do comportamento dela é derivado da imbelicidade desse cidadão.

Interessante o projeto da blogagem. Conseguiram me mostrar até ponto positivo na Akane hahaha

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.