segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Primeiras impressões: Fate/zero - A Guerra pelo Cálice Sagrado



Dia primeiro de Outubro estreou aquele que na teoria, é um dos melhores animes da temporada de Outono. Claro que, falo isso embasada nos aspectos técnicos, não estou falando como fã da Type-Moon. Agora, se na pratica realmente vai se tornar o melhor anime da temporada e quem sabe, do ano, já é outra história. Mas deixando o futuro de lado e nos focando no primeiro episódio do anime, eu diria que Fate/Zero estreou de forma fantástica e tem tudo pra ser um sucesso de crítica, mas talvez não caia no gosto popular, se tornando uma série com aquele feeling elitista que Kara no Kyoukai possui – Dizem que Kara no Kyoukai é unanimidade, quando na verdade, apenas não desperta o interesse coletivo – e pelo primeiro episódio, o discurso aparentemente não será tão diferente.


A grande e dolorosa verdade é que Fate/Zero é muito mais interessante para os fãs e apreciadores da Type-Moon, além dos amantes de séries em período histórico/medieval, com aquele toque gostoso de magia, do que para o publico em geral. Outro detalhe interessante, é que a atmosfera é incrivelmente adulta e não apenas no character designer, mas também no suntuoso dialogo dos personagens. Não chega a ser uma surpresa, mas curiosamente o tom narrativo empregado no anime se aproxima mais de Kara no Kyoukai do que em Fate/Stay Night. É meu amiguinho, dependendo do que você curte ai, poderá ser extremamente chato e maçante, ou (como é o meu caso) ser um alívio e tanto ver algo um pouco diferente do que estamos acostumados a ver. Ecchi, harém, personagens vazios e enredo escolar, é algo que definitivamente se fará ausente e não é que Fate/Zero tenha a história mais adulta e fantástica do mundo, é apenas um anime que tem um pouquinho a mais pra oferecer. E é importante olhar por esse aspecto, pois Fate/Zero não é daqueles animes pra se assistir descompromissadamente. Para conseguir acompanhar, terá que prestar o mínimo de atenção. É oito ou oitenta, onde o meio termo se resume com o espectador dormindo e babando em frente ao computador.

A Guerra pelo Cálice Sagrado

Eu vejo muita gente em dúvida se pode ou não acompanhar Fate/Zero sem ter assistido á Fate/Stay Night. Eu respondo que não só pode como deve. Não vou adentrar no âmbito da questão sobre Fate/Stay Night (fica para um próximo post), mas certamente será bem mais simples entender o que se passa em Stay Night depois, quando já estiver submergido nesse universo que se dispõe a contar a origem dos fatos ocorridos no anime anterior. Fate/Zero é um anime de fantasia, baseado na Light Novel escrita por Gen Urubochi (da Nitro+), para a produtora  Tipo-Moon. Light Novel essa, que é um  prequel (O que acontece antes do primeiro – Um evento narrativo para contar algo que aconteceu antes da história original) da visual novel Fate/Stay Night, produzida inteiramente pela Type-Moon, dessa vez sem envolvimento da Nitro+.


Os eventos no anime, ocorrem 10 anos antes de Fate/Stay Night e conta a história da quarta “Holy Grail War”, ou em bom português, a quarta Guerra pelo Cálice Sagrado. Esse é um grande evento/torneio mágico secreto que acontece de tempos em tempos, na cidade de Fuyuki, no Japão, onde sete magos que são chamados de “Mestres” convocam por meio de magia, aqueles que são chamados de “Servos”, que nada mais são reencarnações de heróis lendários que lutam nessa batalha mortal, onde o “Mestre” vencedor, obtém o Santo Graal, um lendário cálice mágico capaz de conceder ao ganhador qualquer desejo. O conceito é requintado, mas tem o mesmo feeling de séries como Persona 4 (que estreia nessa temporada) ou do fracassado [C], onde a pegada shounen se concentra nesses duelos entre objetos/criaturas e seus donos. Vemos isso também em Umineko no Naku Koro ni e da mesma forma, Fate/Zero também faz abordagens como, aceitação do “Servo” como sendo também uma pessoa e não um objeto e todo o drama proveniente disso. Tem aquelas filosofias, que em Fate/Zero se encontra em uma abundancia maior.

Opinião

O primeiro episódio fez jus a toda a pampa do anime, com duração de 50 minutos. Uma première digna para um projeto tão pretencioso. E eu realmente gostaria que isso se tornasse bem comum em relação a grandes produções. Com um pouquinho de esforço, podemos perceber as mãos de ferro do diretor Ei Aoki e seu esforço para tornar a introdução de Fate/Zero, algo palatável para todos os públicos, além dos loucos e surtantes fanboys da Type-Moon. Há uma exacerbada e didática narrativa em torno dos eventos que desencadeou a Guerra do Cálice Sagrado, que já vem do original. Obviamente, não vai agradar a todos, mas se percebe uma intensidade em certos aspectos apresentados no anime e o contundente cliffhanger, que é claramente um convite ao espectador disperso.


Mas deixando de lado os aspectos que envolvem a forma como a história é apresentada, ressalto que foi uma ótima estreia. Somos apresentados aos personagens que serão a engrenagem para a história, assim como suas motivações – uma atenção muito bacana ao background dos personagens e que tornará fácil a identificação com cada um deles. Para quem só assistiu a versão animada de Fate/Stay Night, também foi interessante, mas por outro ponto de vista. Como por exemplo, alguns relacionamentos (e complexidades) entre os personagens que no primeiro anime, não é tão obvio e deixa uma sensação de vácuo. Ao se deparar com isso, institivamente, vem aquele “uau, que legal”.

  • Essa cena ficou FANTÁSTICA!!! A animação dos germes e quando abrem o plano e mostra todo o local abarrotado de larvas, dão até um certo nervoso.


E não vou encerrar o post, sem comentar o que para mim, foi o maior destaque do episódio: Toda a subtrama que envolve a Sakura e o sacrífico que o  Kariya faz por ela. Visualmente, a cena onde ela está nua e violada, naquela fossa repleta de vermes, não foi apenas sombria, mas chocante. E tudo isso sem precisar explorar muito os aspectos visuais e narrativos – está ali, se insinuando e só de pensar pelo que a personagem passou, já é triste e aterrorizante. Agora, imagine quando aspectos como este, vierem realmente a ser explorados? Awesome!

  • Dizem que houve economia na animação desse episódio, mas para uma simples mortal como eu, tudo parece muito perfeito. A ambientação e cenário em geral, são reproduzidos com um detalhismo muito bacana. Então, visualmente fica lindo.


Yuki Kajiura compôs uma trilha sonora bem solida e que deve crescer bastante durante a trama, à medida que ela se tornar cada vez mais necessária no ambiente. Torço para que a OST se destaque tanto, quanto em Kara no Kyoukai, que além de ser um anime também produzido maravilhosamente pelo estúdio Ufotable, também contou com o talento de Yuki. Feita especialmente pra tocar fundo e emocionar. A abertura é básica, com apresentação dos personagens e não há nenhuma originalidade, mas a música “Oath sign” cantada pela Lisa (a mesma das musicas de Angel Beats!) é bonita e casou bem. Quanto ao encerramento, só se sabe que é cantada pela Aoi Eir e se chama “Memoria”. E particularmente, curti bastante.


Fate/Zero terá ao todo 25 episódios para mostrar sua superioridade frente ao anime anterior produzido pelo estúdio DEEN. Como já escrevi muito, se quiser saber mais sobre os aspectos técnicos que envolvem o anime, indico o post do blog Subete Animes, além de por si próprio, ser um post que merece ser lido. Emiya Kiritsugu e Saber vão lutar juntos para matar todos os outros mestres e assim conquistarem o Cálice Sagrado. Veremos ai uma interessante interação entre personagens com personalidades e ideais distintos. E preciso mesmo comentar que Saber ficou super linda e sexy com o terno preto (ela fica linda com qualquer figurino, OLOKO MEU!). Então, gostaram da estreia, vão acompanhar até o fim? 


23 comentários :

Josi Machado disse...

"É oito ou oitenta, onde o meio termo se resume com o espectador dormindo e babando em frente ao computador."

FATO!

Achei um episódio cheio de informações, muitos diálogos e muitos detalhes, mas perfeito! E se continuar assim por mim está ótimo.
Cena da Sakura com os vermes: Gen Urobuchi diz olá e dá as boas-vindas aos espectadores!

Quanto ao Zero não atrapalhar Stay/Night,concordo, mas com algumas exceções, tipo a identidade da Saber, que no Zero tu já sabe de cara e no SN demora pra descobrir, entre outros detalhes que tu tem que ficar acompanhando e deduzindo...

A Rin tá uma graça, conseguiram manter a personalidade dela desde pequena!
E a Saber é "éssi dois éssi dois coraçãozinho"!!

Adorei o post e vou continuar acompanhando o anime muito certo ^^!

Power Otaku ^_^x disse...

Metade das minhas fichas estão dentro da maquina desse anime. As outras em Persona 4. Tomare que eu não saia do cassino só de cueca (que nem o Gintoki de Gintama uma vez XP).

Quero as musicas da Opening e Ending + a OST XD

Moranguinha disse...

Eu sou marinheira de primeira viagem, se eu vou ver ou não esse Stay Night, vai depender desse anime. Por enquanto, eu não sei se vou continar acompanhando. Fiquei meio perdida no meio de tanto dialogo.

Mas o final foi over e essa cena ai da menina com um monte daqueles germes foi muito bem feito, passou um certo pavor.

APepper disse...

Incrível o episodio, adorei!!O final foi muito climático ^^ Tô morrendo de orgulho da minha figure da Saber Fate/zero! uashusahasu

Niinha disse...

Sou fã da serie, fã da Saber *---* e de historia medieval!!
Estava mais que super ansiosa para a estreia!!
Concordo com o que vc disse...falou mt bem sobre a serie!
A cena da Sakura com os bichos foi mt tenso, mostrou de uma forma não exagerada, mas passou a sensação que pretendia.
Fique com mais dó dela do que já tinha =\
Rin sempre do mesmo jeito...chata que adoro tbm!! \o
Quem não viu...recomendo ver!

Confete-chan disse...

Rrrrrrgggghhhh! HNNNNNNGGGGHHH! AHHH!!

Desculpe mas eu tinha que soltar isso. Fiquei muito empolgada com o primeiro episodio. Ficou tudo perfeito, como esperado. A adaptação está sendo fiel e com tantos episodios, tomara que feche com chave de ouro.

E a Rin? Desde sempre muito chatinha e ao mesmo tempo um amor xP

Kyohei disse...

Isso sim é uma introdução, conheci alguns dos principais personagens, e sua continuação será no eps dois, zero esta prometendo muito!

julio pq disse...

Eu gostei bastante do que eu vi e com certeza eu vou continuar acompanhando. A qualidade de animação está maravilhosa, parece até filme e não sei quem fala que não tá tão bom assim, mas mesmo comparando com outros animes da temporada, por enquanto, o de F/Z é o melhor em todos os sentidos.

ps; Aquele final de matar, concordo com vc, a Saber é lindona demais.

Accelerator disse...

Adorei a estreia eu já comecei a jogar a VN de F/SN então com certeza vou assistir Fate Zero , a qualidade do primeiro episódio foi enorme , eu acho que já viciei só no primeiro episódio .
Eu já sei alguns spoilers e tenho uma certa ideia de quem vive e quem morre mas mesmo assim Fate Zer vai ser épico , to começando a achar que será o melhor anime do ano

Obs:Legal a nova aparencia do blog , combina bastante com o Elfen Lied Brasil
Obs:Já vi o anime de F/SN e estou começando a jogar a VN, já vi o filme F/SN-UBW, com certeza vou assistir Fate Zero, já baixei os filmes de Kara no Kyoukai e quero ver Tsukihime um dia O_O OMG!!! EU TO VIRANDO OU JÁ VIREI FANBOY DA TYPEMOON!!!

papelrasgado disse...

olha, eu gostei muito mais desse primeiro episódio que de todo fate stay night junto. por mais que eu goste do anterior, ainda é muito centrado no shirou que é o típico líder falho e burro com uma queda por uma menina mais forte que ele, que só ganha por ter mais força de vontade que os outros. eu queria é ver mais da rider, da sakura, da ilya, que foram quase subutilizadas no stay night. zero me concedeu o desejo!

o primeiro episódio de fate zero foi graficamente lindo, muito bem construído em volta dos personagens, com easter eggs interessantes E A SABER COM ROUPA DE GUARDA COSTAS QUE FICOU LINDA DEMAIS! até o fato da entrada do anime ter vindo no final, pra não dar spoiler logo de início, foi uma ótima sacada. tá prometendo muito, hein!

Patrik Ferreira disse...

Gostei muito do primeiro episódio,ja tava a algum tempo aguardando lança Fate/Zero, sendo q eu só fã de Fate/stay Night i com certeza vo acompanha Zero até o final.

Ventws disse...

Eu curti muito Fate/Zero de longe esse ep foi muito melhor que Fate/Stay Night (pelo menos foi melhor que a rota Fate da VN). Eu estou jogando a VN e já estou na rota UBW e já estava começando a ficar com um pouco de preguiça de jogar, mas graças a esse ep minha vontade voltou ainda porque a próxima rota é a Heaven's Feel e nesse ep citaram que Heaven's Feel é um nome de uma magia na serie oque me deu muita vontade de voltar jogar pra descobrir que tipo de magia é essa. Então flw tenho que voltar a jogar que alem disso tenho Shana 2 pra ver xD.

Kaye Misson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kaye Misson disse...

Porra, não tinha notado, mas quando li o início do seu post, percebi que Fate/Zero lembra muito um anime que vi há muito tempo, chamado Witch Hunter Robin.Os diálogos adultos e o ambiente pesado me lembraram muito essa série.
Achei interessante o enredo seco que foi apresentado, não há apelativos emocionais, como por exemplo a cena da Sakura nos vermes, a cena é simplesmente mostrada para nós.
Eu sinceramente espero que o anime continue com a qualidade do primeiro episodio, to precisando desse tipo de entretenimento.

Só pra constar, Saber de sobretudo, WOW!

Ronaldo disse...

Eu gosto muito de Kara no Kyoukai (feeling elitista kkk gostei), É uma obra que dosa dialogos e cenas de ação muito bem na minha sincera opinião de merda, cenários e character design muito bonitos, acima da média ao meu ver. Trilha sonora impecavél. O que fudeu ele é um seinen de uma historia de dificil compreensão para um fã de anime mais descompromissado ou aquele que ao final acredita que vai estar diante de uma descontrução de algum gênero da anime consolidado (Madoka?),crítica aos otakus em geral (EVA?) ou alguma coisa complexa. Agora porque falei só de Kara no Kyoukai? Muito simples, quem conhece série percebe nitidamente a inspiração dos traçados dos personagens, dos cenários a trilha sonora, muito dialogo, cenas "fortes". Gostei bastante do episodio (um anime começou com 1º episodio de 48min? Já chegou querendo ser um arrasa quarteirão). Espero que Fate Stay Zero seja muito bom como foi Kara no Kyoukai.

Soneca disse...

Bom, já vi o primeiro episódio, e, depois que li o nome Gen Urobuchi, estou colocando todas as fichas na mesa de aposta que esse cara vai levar o título de melhor anime com alguma de suas duas obras desse ano: seja por Madoka seja por Fate/Zero. Espero que seja por Fate/Zero, por mais que eu seja fan da série Puella Magi Madoka Magica. O motivo desse desejo é por que quero outro anime fantástico.
Mudando de assunto:
Roberta, você irá comentar na temporada de inverno sobre o Nisemonogatari?

Roberta Caroline disse...

@Soneca
Acho perfeitamente possível que F/0 venha a se tornar o melhor anime do ano. Ao menos, promete ser uma produção e tanto.

E sim, pretendo comentar Nisemonogatari com toda a certeza =)

O Mundo escuro de Morringhan disse...

"Dizem que houve economia na animação desse episódio, mas para uma simples mortal como eu, tudo parece muito perfeito. A ambientação e cenário em geral, são reproduzidos com um detalhismo muito bacana. Então, visualmente fica lindo."

É isso aí. Para mim também foi perfeito. Eu não assisti Fate Stay Night, fico aliviada em saber que não me afetará.

Amei os diálogos mais maduros...estou sentindo falta de animes assim. Estou com muitas e muitas expectativas, eu assisti essa estréia sem nem piscar. Achei incrível.

Ain, nem me lembre a parte dos vermes argh eles faziam um movimento de onda através da Sakura argh.

Matheus-Kuchiki disse...

alguem sabe se estão traduzindo para o portugues o visual novel do fate/stay night?, se sim quem?

srKuran disse...

em portugues nao sei, porem em ingles é facil de achar o patch no site mirror moon, recomendo intensamente que leiam a VN antes de ver F/0, o anime de FSN nao explica nada e so cobre somente 1 terço da historia, aposto que ficaram brisando com a cena da sakura com os vermes, porem ja era um fato conhecido se voce ler a VN e tem ALTAS influencias sobre como voce deve olhar a serie, saber é a rota mais fraca de FSN.

[V]icєит disse...

Verdade se for ver a visual novel vc fica:WTF!!!
Assim se ja tiver visto o anime do FSN.
Ainda tenho a esperança que algum dia algum estudio faça a animação de Heaven's Feel de FSN como fizeram a do Unlimited Blade Works (ainda to no começo -qs).
Post muito bom viu e concordo com a frase "Saber ficou super linda e sexy com o terno preto (ela fica linda com qualquer figurino, OLOKO MEU!) -qs
Nota 10 pelo post

Matheus-Kuchiki disse...

po se tiver uma animação do heaven's feel, vai te que ser para maiores de 18, é a rota mais loca de todas

Blog Flody disse...

Grande post, gostei muito dos comentários e concordo com tudo dito :D
Tenho grandes expectativas... Fate stay night foi um grande anime, mas parece que o zero ira supera-lo.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.